InícioCuriosidades5 maneiras científicas para se tornar mais inteligente

5 maneiras científicas para se tornar mais inteligente

Publicidade

Embora a ciência tenha provado que os jogos de memória não tornam você mais inteligente, existem 5 métodos que realmente funcionam

Cerca de uma década atrás, algumas pesquisas científicas iniciais sugeriram que jogar jogos de memória poderia aumentar a “inteligência fluida”, que é a capacidade de resolver problemas em situações novas, independentemente do conhecimento prévio.

O resultado foi uma enxurrada de aplicativos, livros e aulas, todos alegando tornar as pessoas mais inteligentes. Infelizmente, estudos posteriores provaram que o “treinamento cerebral” (como às vezes é chamado) não tem efeito sobre sua inteligência geral.

A pesquisa mais recente em psicologia e neurociência, entretanto, encontrou cinco estratégias eficazes para melhorar sua inteligência. Alguns deles podem surpreendê-lo.

1) Acredite que é possível

De acordo com um estudo citado pelo The New York Times, um grupo de alunos recebeu aulas sobre como funciona o cérebro. Metade foi informada de que é possível ficar mais inteligente; o outro foi informado do contrário.

Quando testado nos materiais do curso, o primeiro grupo reteve 85 por cento do que tinha ouvido, enquanto o segundo grupo reteve apenas 54 por cento. Em outras palavras, simplesmente acreditar que você pode se tornar mais inteligente, na verdade, o torna mais inteligente!

Aparentemente, seu cérebro pega dicas de suas crenças e se torna mais “cooperativo”, tornando mais fácil para os neurônios construírem conexões. Ou, como Henry Ford disse uma vez: “se você pensa que pode fazer uma coisa ou pensa que não pode fazer uma coisa, você está certo em ambos casos.”

Recomendamos:  9 sinais que bebe muita água, tudo em demasia faz mal

A propósito, se este texto reforça sua crença de que é possível agir para se tornar mais inteligente, o ato de ler este artigo não é apenas transmitir informações; está ativamente tornando seu cérebro mais eficaz!

2) Socializar com mais frequência

A interação social, como conversar com amigos e familiares, também pode aumentar sua inteligência.

Por exemplo, um estudo conduzido de 1998 a 2004 mostrou que pessoas que tinham mais interação social pontuaram mais alto em testes de retenção de memória dados em intervalos de dois anos.

Curiosamente, o conteúdo da interação social não parece ser tão importante. O efeito foi maior para pessoas que não tinham diploma universitário, que provavelmente não estavam discutindo existencialismo ou ciência complicadas.

O benefício do cérebro de ser social faz sentido quando você considera que o cérebro humano evoluiu para ter um desempenho ideal dentro do contexto de uma “tribo”.

Continue a ler após a publicidade.

3) Exercite-se com mais regularidade

O conselho “faça bastante exercício” geralmente é apresentado como uma forma de evitar doenças relacionadas ao estresse.

No entanto, de acordo com a neurociência mais recente, o exercício aumenta o nível do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), uma proteína que ocorre no sangue e no cérebro que “promove o crescimento e a formação de novos neurônios”.

Já que é assim que o cérebro cria e reforça as memórias, os exercícios estão literalmente deixando você mais inteligente. Na verdade, o exercício cria um aumento mensurável na região do hipocampo do cérebro humano.

Recomendamos:  Sonhar com um ex pode significar essas 10 coisas

A experiência no local de trabalho confirma isso. Há uma razão pela qual tantos CEOs e pessoas de sucesso começam o dia com exercícios – eles podem não saber, mas o hábito está realmente os tornando mais inteligentes e mais competitivos.

4) Beba mais café ou chá

Vários estudos de pesquisa mostram que os estimulantes têm o efeito positivo de aumentar seu foco, liberando dopamina nas partes mais importantes do cérebro, aumentando sua memória de longo prazo.

Embora existam medicamentos que fazem isso, a maneira mais fácil de bloquear a dopamina é ingerir uma boa dose da boa e velha cafeína.

A cafeína também bloqueia os efeitos da adenosina, uma proteína que desacelera o cérebro para que você possa dormir. Menos adenosina significa que seus neurônios disparam com mais frequência, tornando você mais inteligente.

Por fim, a cafeína libera norepinefrina, o que aumenta o tempo de reação, a retenção da memória e o desempenho do cérebro em geral.

5) Sonhe acordado com mais frequência

Ao contrário da crença popular, deixar sua mente vagar não é preguiça mental; é exatamente o oposto. Quando você está sonhando acordado, sua mente fica muito ativa.

Sonhar acordado estimula a imaginação e a criatividade, permitindo que partes de seu cérebro, de outra forma desconectadas, se conectem com novas vias neurais.

A pesquisa mostrou que os alunos que sonham acordados, em média, se saem melhor em testes padronizados do que os alunos que permanecem excessivamente focados na tarefa em questão.

Recomendamos:  Pessoas com letra feia são mais inteligentes, revela pesquisa

Sonhar acordado também é o primeiro passo no treinamento da atenção plena, a técnica que Steve Jobs usou para se tornar mais criativo.

Publicidade

Se você gostou dessa matéria, clique aqui e descubra mais informações e curiosidades. via: Inc 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais vistos