InícioCuriosidades6 sinais de mau-olhado em bebês e como protegê-los

6 sinais de mau-olhado em bebês e como protegê-los

Publicidade

Podemos considerar o mau-olhado como uma forte energia negativa que determinada pessoa envia intencionalmente para outra com o objetivo de magoá-la, seja porque a odeia ou inveja.

É claro que, segundo a crença popular, devemos ter em mente que este mau-olhado nem sempre é voluntário ou consciente, de forma que a pessoa tem uma capacidade tão grande de lançar o mau-olhado que é involuntário, e sem qualquer tipo de mal.

Do ponto de vista da tradição mais popular, diz-se que o mau-olhado é produto ou efeito da inveja –nos aspectos negativos- ou da admiração que a pessoa sente pelo outro – nos aspectos mais positivos-.

Continue a ler após a publicidade.

E é uma condição que pode ser física, mental e emocional, causada pelo olhar de uma pessoa que muitos consideram ‘poderosa’.

Obviamente, estamos diante de uma crença popular supersticiosa, amplamente difundida em uma ampla variedade de civilizações. Na verdade, é muito comum e profundamente enraizado em muitas culturas hispano-americanas e mediterrâneas.

Nesse sentido, há quem simplesmente acredite nela, já tenha ouvido falar dela, ou mesmo afirme ter sido afetado por essa força.

O que é o mau-olhado?

Como já mencionamos em uma ocasião anterior, o mau-olhado é uma condição mental, emocional ou física causada pela aparência de uma pessoa.

Essa pessoa é considerada “poderosa”, por ter a capacidade de intencional ou inconscientemente causar algum “dano” à vítima.

Saber quais são os sintomas do mau-olhado é extremamente útil se pensarmos que sofremos de mau-olhado ou se acreditarmos que uma determinada pessoa recebeu o mau-olhado.

Recomendamos:  Perguntei ao meu namorado por que ele não me elogia, nem um simples elogio

Ou seja, embora possa ter muitas causas, ele se traduz fundamentalmente em uma manifestação de energia.

Por que se diz que o mau-olhado afeta mais os recém-nascidos ou bebês?

A antiga crença passa a dizer que bebês e recém-nascidos tendem a sofrer mais com o mau olhado, principalmente porque tendem a ser mais vulneráveis ​​por serem menores e praticamente sem consciência.

Isso porque, quando um bebê nasce, costuma ser visitado por muitas pessoas, que o olham e observam. Nesse caso, pode acontecer que alguém com essa força, consciente ou mesmo inconscientemente, transmita essa força para ele e o afete.

O mesmo acontece com crianças pequenas, que também tendem a sofrer muito mais.

Continue a ler após a publicidade.

Quais são os sintomas do mau-olhado em um bebê ou recém-nascido

Devemos ter em mente que os sintomas do mau-olhado podem variar de uma pessoa para outra, enquanto também podem variar dependendo se é um mau-olhado lançado em um bebê ou em uma criança pequena, do que em uma pessoa muito mais adulta.

A crença popular diz que bebês e crianças são mais vulneráveis ​​ao mau-olhado.

Na verdade, você certamente se lembrará de como sua avó ou sua mãe falavam sobre o mau-olhado lançado sobre um recém-nascido ou um bebê… Nestes pequeninos, os sintomas mais comuns são os seguintes:

  • Choro descontrolado, sem causa aparente (ou seja, o bebê não tem cólica ou refluxo que possa causar esse choro desconsolado).
  • Sono perturbado (o bebê tem dificuldade em adormecer, adormece e acorda rapidamente ou acorda continuamente).
  • Perda de apetite.
  • Alergias de pele.
  • Diarreia.
  • Vômito contínuo e bastante frequente.
Recomendamos:  Mulheres que vivem rodeadas por plantas vivem mais, afirma ciência

Como podemos constatar, é verdade que nos deparamos com sintomas muito gerais e comuns, pelo que deve ser sempre excluída a presença de qualquer tipo de condição física, distúrbio ou doença que os causa.

Porém, como quem trabalha com esse tipo de estado de energia, costuma ser fácil saber se um recém-nascido ou bebê está com mau-olhado.

Como proteger o recém-nascido, bebê e criança

Tudo vai depender do país em que estivermos, já que em muitas culturas e civilizações muitas vezes se pensa que a proteção é suficiente por meio de amuletos ou rituais.

Por exemplo, em alguns países da América do Sul é comum passar um ovo pelo corpo da pessoa afetada ou vítima, para finalmente quebrá-lo e colocá-lo dentro de um copo d’água.

Em seguida, esse copo é colocado embaixo da cama, absorvendo a energia e protegendo-o do mau-olhado.

Porém, em nosso país, costuma-se proteger as crianças pequenas com laços ou elementos vermelhos, pois se acredita que essa cor protege o bebê e o recém-nascido.

Por exemplo, uma opção útil é colocar um laço vermelho no berço e no carrinho do bebê e vesti-lo com roupas vermelhas quando sairmos.

Publicidade

Se esse artigo foi útil para você, entre aqui e encontre mais dicas interessantes. via: Natursan

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais vistos