InícioComportamento6 tipos de comportamento que afasta as pessoas de você

6 tipos de comportamento que afasta as pessoas de você

Publicidade

Embora as pessoas certas sempre nos aceitem por quem somos, existem alguns comportamentos que demonstramos que tornam difícil para elas agirem assim.

Embora agendas lotadas e mudanças de prioridades sejam as razões típicas de relacionamentos tensos, as maneiras negativas como agimos por meio desses relacionamentos também devem ser levadas em consideração ao explicar nossa distância crescente com as pessoas.

De sempre acusar seus amigos de excluí-lo dos planos a constantemente reclamar da vida para seus colegas de trabalho, comportamentos tóxicos drenam todos ao seu redor e consomem todos os pensamentos dentro de você.

Continue a ler após a publicidade.

Mesmo que culpemos as conexões perdidas por vários motivos, a verdade é que mesmo os relacionamentos mais fortes vão lutar sob o peso de palavras destrutivas e expectativas sufocantes.

Apesar da culpa que você pode sentir ao relembrar suas ações passadas, lembre-se de que essas falhas são o que o torna humano e sua capacidade de aceitá-las é o que o torna excepcional.

Para assumir o controle de seus relacionamentos (e ficar ciente de seus hábitos potencialmente negativos neles), leia mais sobre os seis comportamentos que estão afastando as pessoas de você.

1) Levar as coisas para o lado pessoal

A vida é difícil – e levar tudo o que acontece a sério tornará ainda mais difícil. Esse hábito tende a vir na forma de basear seu valor no resultado da situação.

Por exemplo, seu chefe dar a outro colega de trabalho a tarefa que você queria significa que você não é um bom trabalhador.

Ou seu amigo pedindo conselho a outra pessoa deve indicar que você não é um amigo de confiança.

Além de ser destrutivo para o relacionamento, o pensamento negativo também é prejudicial à sua autoestima.

As coisas que acontecem com você não são um reflexo direto de você, e confiar nas ações dos outros para decidir o seu valor é a chave para a infelicidade.

Recomendamos:  11 maneiras de inspirar e incentivar seu cônjuge

Lembre-se: você é a única pessoa que controla seus pensamentos e pode ser a única pessoa que pode protegê-los.

Dicas:

  • Dê um passo para trás e considere quem essa pessoa é para você
  • Evite tirar conclusões precipitadas
  • Tente ver a situação da perspectiva da outra pessoa
  • Se o problema precisa ser enfrentado, prepare-se com antecedência e aborde-o com a mente limpa

2) Ser continuamente invejoso

Um pouco de inveja é bom para a motivação, mas grande parte é ruim para todo o resto.

Embora o sentimento natural de inveja possa levar as pessoas a se tornarem melhores, o sentimento constante disso é a razão pela qual as pessoas são afastadas.

Não é incomum supor que todos nós queremos indivíduos em nossas vidas que nos apoiem – e é compreensível que aqueles de quem você tem inveja sintam tudo menos o seu apoio.

Quer sua inveja seja devido à sua prima ter passado para cursar enfermagem ou à vida amorosa bem-sucedida de sua irmã mais nova, o traço da inveja torna a pessoa que o sente tão desconfortável quanto aqueles que o percebem.

Dicas:

  • Seja honesto consigo mesmo e considere de onde vem a sua inveja
  • Crie uma lista de coisas em sua vida que o deixam feliz
  • Transforme a sua inveja em combustível para melhorar como pessoa
  • Entre em contato com um ente querido de confiança para discutir seus sentimentos

3) Necessitando de validação constante

Semelhante a levar as coisas para o lado pessoal, o problema com a necessidade de validação constante é que mais uma vez permite que outra pessoa defina o quão bons somos.

Quanto mais você confia nas pessoas para aprová-lo, mais difícil se torna encontrar seu senso de identidade para realmente ser você.

Embora a forma como somos vistos pelos outros seja importante até certo ponto, todo o seu bem-estar não se baseia em sua reputação e a quantidade de comentários que você recebe em sua mais recente postagem nas redes sociais não prova o quanto você é amado.

No final das contas, seu desejo de se sentir aceito e amado depende de como você se sente a seu respeito – em vez de como você acha que as outras pessoas se sentem a seu respeito.

Dicas:

  • Faça um esforço para reservar um tempo para crescer como pessoa (encontre um novo hobby, desconecte-se do mundo on-line, domine uma habilidade, etc.)
  • Diferencie e concentre-se nas tarefas que são importantes para você – em vez daquelas que são simplesmente em busca de aprovação
  • Reconheça quando você se sentir dependendo de outras pessoas para obter garantias e tome sobre si a tarefa de filtrar esses pensamentos tóxicos

4) Não aceitar críticas construtivas

Não somos perfeitos e é isso que nos torna humanos. Com a dor de reconhecer nossas falhas está a força necessária para chegar a esse ponto.

Embora haja pessoas que não têm problema em receber conselhos, a fraqueza dos outros é sua incapacidade de fazê-lo.

Ao se recusar a aceitar críticas, você não apenas prejudica seu potencial de melhorar como pessoa, mas também pode, sem querer, fazer as pessoas sentirem que precisam pisar em ovos ao seu redor.

No geral, o sucesso de todo tipo de relacionamento depende das habilidades de comunicação, e sua disposição em aceitar tanto feedback positivo quanto negativo fortalecerá a sua.

Dicas:

  • Perceba que a crítica vem de um bom lugar e que a pessoa está tentando ser útil
  • Considere toda a situação e contexto da conversa antes de reagir defensivamente
  • Esteja atento à sua linguagem corporal ao receber as críticas
  • Ouça verdadeiramente o que está sendo dito e considere se mudanças devem ser feitas

5) Sempre agindo como a vítima

O mundo não pretende destruí-lo, mas pensar nisso pode ser o motivo pelo qual as pessoas parecem precisar de espaço.

Por esconder-se sob um punhado de desculpas do porquê você não pode se candidatar a um emprego, você deseja listar uma série de razões pelas quais os parceiros errados continuam encontrando você, seus problemas são intermináveis e suas reclamações tiram seu poder de fazer qualquer coisa a respeito deles.

Recomendamos:  Os homens sentem-se mais seguros e resolvidos a partir dos 54 anos, revela pesquisa

Se esse cenário soa muito familiar para você, sua tendência de bancar a vítima pode ser a razão pela qual você sempre se sente como uma.

Embora existam muitos aspectos de nossas vidas que não podemos controlar, a atitude negativa e desamparada que você tem é o que está controlando sua mentalidade de agir e parar seu progresso de seguir em frente.

Dicas:

  • Permita-se sentir-se triste / oprimido e, em seguida, faça planos para fazer algo a respeito
  • Pare quando começar a culpar os outros por seus infortúnios
  • Acredite que você pode tomar medidas para consertar a situação – independentemente se o que aconteceu está fora de suas mãos

6) Fofocar sobre os outros

As pessoas positivas que você espera em sua vida não estão tendo prazer em falar negativamente sobre outras pessoas, e nem você deveria.

Claro, é impossível tirar a fofoca de cada conversa, mas o motivo da conversa não precisa girar em torno de rebaixar os outros e compartilhar opiniões críticas na tentativa de nos sentirmos melhor sobre nós mesmos.

Ao se concentrar em seus próprios objetivos e apoiar aqueles que estão fazendo o mesmo, você logo perceberá que não tem tempo para fofocar sobre o que outras pessoas estão fazendo – porque você está muito ocupado fazendo coisas mais importantes.

Dicas:

  • Fique quieto ou diga que não está interessado em fofocar
  • Identifique a questão subjacente de por que você está fofocando
  • Tente mudar de assunto
  • Diga algo bom sobre o assunto da fofoca em vez de participar

Com qual desses comportamentos você se identifica mais? Em qual você vai trabalhar primeiro?

Publicidade

Via: The Everygirl

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais vistos