InícioVariadosAlfabetizado aos 91 anos, idoso se encanta ao olhar diploma

Alfabetizado aos 91 anos, idoso se encanta ao olhar diploma

Publicidade

A noite da última quarta-feira (5) foi histórica e marcante para Geraldo Nascimento Ribeiro, mesmo já tendo passado por muita coisa durante quase um século de vida. A entrega de um certificado de alfabetização emocionou o ex-agricultor de 91 anos, morador de um asilo em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

“Foi muito emocionante, ser homenageado é sempre bom. Há muitos anos eu não tinha contato com o estudo”, disse o idoso sobre o momento em que recebeu o diploma do Programa Brasil Alfabetizado.

Geraldo nasceu em Campos e há dois anos vive no Asilo Monsenhor Severino. Segundo funcionários do local, ele é um dos mais comunicativos idosos que estão na unidade, onde é um dos mais velhos.

“Ele é muito comunicativo, extrovertido, gosta muito de contar histórias, sempre participa das oficinas que oferecemos. É muito interessado e um ser-humano maravilhoso”, disse o coordenador do asilo, Frederico Araújo.

O idoso conversou com o G1 sobre a conquista recente e mostrou porque sua habilidade com a comunicação é tão elogiada. Ele relembra histórias antigas com facilidade e dá detalhes das profissões que já teve e lugares onde viveu.

“Estudei um pouco em Campos na infância, mas trabalhei muito na área de oficina e com agricultura. Também morei no Rio de Janeiro e em Duque de Caxias”, contou.

Geraldo sabia ler e escrever um pouco antes de participar do programa de alfabetização, e diz que a partir de agora os novos conhecimentos vão ajudar em suas atividades diárias.

Recomendamos:  Mulher indignada com marido que quer convidar o irmão para assistir ao parto

“Eu gosto muito de ouvir rádio, vejo televisão também, mas prefiro rádio. Agora vou ler mais jornal, gosto de jornal”, disse enquanto mostrava o certificado e um jornal em que uma foto da cerimônia de entrega dos certificados foi publicada.

Continue a ler após a publicidade.

O idoso também explicou que sempre gostou de livros, principalmente sobre futebol, uma de suas paixões.

“Eu já vivi em uma casa que tinha várias enciclopédias e livros. Um deles é sobre o futebol campista, que guardo comigo até hoje. Sempre olho ele e vou ler ainda mais. O futebol de Campos tem times centenários e uma história muito rica”, explicou e disse que torce para o Americano em Campos e para o Fluminense no Rio.

Segundo o secretário de Educação de Campos, Brand Arenari, a felicidade de Geraldo ao receber o certificado foi o ponto alto do evento, onde os mais de 200 formandos foram diplomados.

“É uma honra poder fazer parte deste momento de conquista para os formandos e de lição de vida para todos nós. A alfabetização faz parte do processo de cidadania. Ao decifrar os códigos de leitura e escrita de uma sociedade ficamos mais inseridos nela. Nunca é tarde para o conhecimento”, frisou.

O Programa Brasil Alfabetizado, realizado em parceria entre o Governo Federal e a Prefeitura, atende pessoas a partir dos 15 anos, e segundo a Secretaria de Educação, a maioria dos participantes de Campos possui mais de 65 e mora na zona rural.

“O PBA alfabetiza jovens e adultos que não tiveram chance de aprender a ler na infância e que, mesmo hoje, têm dificuldades de dar início à sua vida escolar frequentando uma unidade de ensino regular. Sua estrutura permite que a alfabetização chegue às pessoas em outros ambientes que não só a escola”, destacou a subsecretária de Projetos e Convênios da Secretaria, Joana Campinho.

via; soescola

- Publicidade -

Mais vistos