InícioCuriosidadesBebê prematuro que deveria nascer com morte cerebral agora está dando seus...

Bebê prematuro que deveria nascer com morte cerebral agora está dando seus primeiros passos

Publicidade

Um bebê prematuro que os médicos esperavam que nascesse morto ou com morte cerebral é agora um menino aventureiro de um ano dando seus primeiros passos.

O pequeno Isaiah Rhodes, de North West Queensland, na Austrália, nasceu lutando com 23 semanas de gestação.

A mãe, Jillian Martin, foi internada na enfermaria de natimortos de um hospital e foi instruída a se preparar para se despedir de seu filho quando sua bolsa estourou, com 20 semanas.

Mesmo assim, ela não entrou em trabalho de parto e outros testes mostraram que seu bebê estava sobrevivendo.

“Eu ainda tinha um pouco de fluido restante, embora no lado inferior do normal”, disse Jillian ao site. “Enquanto eles realizavam mais verificações, o batimento cardíaco do bebê estava bom.”

Crédito: Jillian Martin | ABC Australia

Ela conseguiu carregar seu filho por mais 3 semanas, que ela descreve como as mais longas de sua vida.

Os médicos então disseram a Jillian e a seu parceiro Dan que esperavam que o bebê nascesse com morte cerebral.

“Você fica tão esperançosa e se mantém otimista esse tempo todo para ser massacrada com a notícia”, ela continuou.

Ela entrou em trabalho de parto com pouco mais de 23 semanas de gestação, com o bebê Isaiah nascido pesando menos de 1 kg.

“Depois que tudo foi feito, eu estava na UTI neonatal olhando para ele e não conseguia acreditar como ele era pequeno”, disse Jillian.

Crédito: Jillian Martin | ABC Australia

“Você tem tantas dúvidas passando pela sua cabeça – ‘Como algo tão pequeno vai sobreviver? Como algo tão pequeno vai crescer e se tornar algo estável o suficiente para eu levar para casa?'”

Mesmo assim, ele conseguiu, após quatro meses de viagens diárias ao hospital, transfusões de sangue, doses de esteroides e checagem de peso.

A família ainda não estava fora de perigo, pois uma noite em casa, os pulmões de Isaiah sofreram um colapso parcial. A criança estava sofrendo de vírus sincicial respiratório (RSV) e metapneumovírus humano (HMPV).

“Os médicos disseram que os dois vírus em cima do outro deveriam tê-lo matado”, disse Jillian, mas depois de três semanas na UTI ele voltou ao normal. “Os médicos ficaram espantados.”

“Disseram que ele desafiou todas as probabilidades e, à medida que vai crescendo, continua a nos surpreender.”

Agora com 13 meses de idade, Isaiah está nos primeiros estágios de caminhada. Embora viva com paralisia cerebral de alto funcionamento, retinopatia da prematuridade (doença ocular) e doença pulmonar crônica, nada o impede de ser o “pequeno terror” que sua mãe amorosamente o descreve.

Crédito: Jillian Martin | ABC Australia

O casal espera aumentar a conscientização sobre as experiências de famílias com bebês prematuros e mostrar aos outros que não estão sozinhos.

“Sim, as coisas acontecem na gravidez e nem sempre é simples”, disse Jillian. “Mas às vezes não é uma sentença de morte e milagres podem acontecer.”

Publicidade

Se você gostou desse artigo, entre aqui e descubra mais histórias de vida extraordinárias. via: Her Family

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais vistos