InícioHistóriasHomem se oferece para pagar dívidas depois da escola ameaçar não alimentar...

Homem se oferece para pagar dívidas depois da escola ameaçar não alimentar as crianças

Publicidade

Um pai prometeu pagar as dívidas de alimentação escolar dos pais depois que o diretor exigiu que eles pagassem ou seus filhos não seriam alimentados.

Simon Harris, de Essex, disse que pagaria as £1.800 devidas por mães e pais em Ysgol Dyffryn Nantlle em Penygroes, Gwynedd, País de Gales.

Em um tweet, ele disse que só queria acabar com a “loucura de crianças que podem passar fome”.

Ele escreveu: “Como foi relatado que você disse ao seu chef para não servir refeições a alunos com mais de 2 centavos de dívida devido a um déficit de £1.800 em seu orçamento de alimentação, estou mais do que feliz em cobrir esta quantia de alguma arrecadação de fundos recente para acabar com essa loucura. Me avise.”

Crédito: Instagram / Simon Harris

O pai de quatro filhos escreveu mais tarde no Facebook: “Acabei de fazer esta oferta genuína para a administração de Ysgol Dyffryn Nantlle no Twitter.

“Eu vou absolutamente cobrir seu déficit de alimentação, se isso impedir que essa loucura de crianças fique potencialmente com fome.”

O Sr. Harris disse ao site que, depois de ser informado do que estava acontecendo, ele simplesmente tinha que fazer algo.

Ele disse: “Todos nós poderíamos sentar aqui e discutir sobre ‘pais que podem pagar, mas não pagam’ e ‘pais gastando o dinheiro em qualquer outra coisa’ até que as vacas voltem para casa.

Crédito: Alamy

“Só estou interessado em resolver esse problema e alimentar as crianças.

Recomendamos:  Sou moçambicano e nunca senti na pele racismo nenhum, diz José Castelo Branco

“Um problema de cada vez.”

Continue a ler após a publicidade.

Isso aconteceu depois que o diretor da escola, Neil Foden, enviou uma carta aos pais informando-os de que iria instruir o chefe da escola a não dar comida a nenhuma criança cuja “dívida não tenha sido paga”.

Ele escreveu: “Uma inspeção mais detalhada revelou que isso acontecia porque um punhado de alunos tinha dívidas que totalizavam mais de £1.800. Infelizmente, isso significa que tive de dar os seguintes passos.

“Todas as dívidas acima de £0,01 receberão uma mensagem da escola para liquidar as dívidas e creditar o sistema na sexta-feira, 19 de novembro.”

Defendendo sua posição, Foden disse: “Não queremos generalizar, mas, realisticamente, os pais que podem pagar, mas não querem, algo precisa ser feito”.

No entanto, a presidente dos governadores da escola, Sara Lloyd Evans, enviou desde então outra carta dizendo aos pais que nenhuma criança terá comida recusada, e se desculpando pela angústia causada pela carta inicial.

Ela escreveu: “O bem-estar de nossos alunos é uma prioridade para o corpo diretivo e este corpo diretivo não apoiaria nenhum sistema que se recusasse a servir merenda escolar a qualquer aluno.

Recomendamos:  Após bater contra "cachorro" com o seu carro homem tenta ajudar e se surpreende

“Mais uma vez, peço desculpas pela preocupação que foi causada.”

Publicidade

Se você gostou dessa matéria, entre aqui e veja mais histórias curiosas e interessantes. via: Ladbible

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais vistos