Incrível história de mineiro que viveu no subsolo por 17 anos, comeu insetos e musgo

Em 1997, o oeste da China foi abalado por um forte terremoto de quase 8 graus na escala Richter. Uma mina de carvão, onde Chung Wai trabalhava, estava praticamente no epicentro do terremoto.

Dos quase 200 mineiros que trabalhavam na mina naquele dia, apenas 51 conseguiram vir à superfície, os socorristas não conseguiram chegar ao resto.

Após vários dias de tentativas, a busca parou. Chung Wai foi o único sobrevivente da mina porque estava perto de um tubo de ventilação reforçado.

A maioria dos companheiros deste sobrevivente morreu no colapso principal, e alguns dos que não morreram o fizeram depois de algumas semanas sem receber comida.

No caso de Chung, ele foi ajudado com o suprimento de alimentos encontrado na mina para esses casos. Com o tempo também aprendeu a caçar ratos, insetos e até comeu musgo que florescia nos túneis.

O resgate

Há alguns anos, as autoridades responsáveis ​​pela mina decidiram colocá-la novamente em operação. Eles certamente esperavam encontrar os corpos dos ex-trabalhadores, mas teriam uma grande surpresa.

Chegando ao local onde estava Chung, ele saiu exausto e debilitado, se comunicou com muita dificuldade e seu estado mental causou grande preocupação. Ele não teve contato com ninguém por mais de uma década e meia.

Depois de mandá-lo para um hospital, o homem recém-resgatado pôde comentar que sempre pensou que cada dia de vida seria o último, então decidiu viver o máximo que pudesse. Embora ele sempre ansiasse por salvação, ele já havia decidido que esse seria seu estilo de vida para sempre.

Quando os parentes do mineiro souberam disso, não acreditaram, choraram por ele por muito tempo e aceitaram que ele não estava mais com eles. Eles comentam que tem sido difícil conseguir adaptá-lo ao mundo, já que 17 anos se passaram desde que ele o deixou.

Via: PQNA

Mais virais

Navegue