Mãe recusa abortar bebê com suposta anomalia e filho acaba por nascer perfeito

Mãe recusa abortar bebê com suposta anomalia e filho acaba por nascer perfeito

Após a aprovação da lei que permite o aborto até o nascimento em Nova York, mães de diversas partes dos Estados Unidos passaram a compartilhar suas histórias de vida a fim de incentivar outras mulheres a não abortarem.

Uma delas é Kate Mckinney, que já era mãe de três filhas até engravidar novamente em março de 2018. Ela e seu marido, Bobby, estavam animados em ver a família aumentar, mas enfrentaram um grande desafio após o exame para descobrir o sexo do bebê.

“Naquele dia, não só descobrimos que iríamos ter um menino, mas também descobrimos que nosso bebê tinha uma anomalia, e precisávamos consultar um especialista imediatamente”, disse Kate no sábado (2), em uma publicação no Facebook.

“A única informação que tivemos foi que havia algum fluido na parte de trás do pescoço dele que poderia ser várias coisas diferentes, mas nenhuma delas era boa. Nós deixamos o médico naquele dia bastante arrasados”, acrescentou.

Com 18 semanas de gestação, Kate consultou um médico especialista e soube que o fluido na parte de trás do pescoço era tão grande que o bebê não sobreviveria. “Não havia nenhuma chance. Ele tinha um higroma cístico. Isso significa que ele poderia ter trissomia, um defeito estrutural ou seus órgãos poderiam não se desenvolver adequadamente”.

Diante do diagnóstico, o médico tentou convencer Kate a abortar. Sua reação foi se derramar em lágrimas, mas sua decisão estava tomada. “Eu disse a ele que não havia como abortar. Ele me falou sobre os riscos de continuar com a gravidez e o que aconteceria durante uma morte fetal. Ele ainda estava tentando me convencer a abortar”, ela lembra.

Recomendamos:  Estes são os 5 signos mais mentirosos

Quando Kate foi encaminhada para fazer um exame de sangue, a fim de descobrir a causa do fluido, uma enfermeira trouxe uma palavra de fé. “Ela gentilmente colocou a mão no meu braço, olhou nos olhos e disse: ‘Apenas tenha fé. Nada é impossível para Deus’. Em um consultório médico, onde parecia que eles estavam distribuindo pirulitos com abortos, essa mulher era um anjo. Eu sei que Deus a colocou lá naquele dia para me dizer isso. Eu precisava ouvir isso. O nome dela era Whitney, e nunca mais a vi naquele consultório médico nas mais de 20 vezes que estive lá. Ela foi meu anjo naquele dia”.

Teste de fé

A cada semana, Kate ia ao consultório e lidava com a insistência dos médicos no aborto. “Nós oramos muito. Eu pedi a Deus por um milagre na noite anterior à minha consulta de 26 semanas”, ela conta.

Na consulta, o técnico de ultra-som não mediu o tamanho do higroma cístico e Kate temeu receber uma má notícia. No entanto, uma médica que a atendeu pela primeira vez, disse de maneira doce e suave: não há mais nada para medir.

O parto de Kate aconteceu em 5 de novembro do ano passado. Seu filho nasceu em perfeito estado. “Os médicos ficaram chocados. Tanto que eles fizeram o máximo de exames possíveis tentando descobrir algo que poderia estar errado com ele. Todos deram negativo”, celebra a mãe.

O único problema que o bebê tem é um pequeno sopro cardíaco, algo comum e que se ajusta sozinho. “Isso é tudo. O bebê que tinha 0% de chance de sobrevivência está aqui e é saudável”, destacou.

Recomendamos:  Gata adota filhotes órfãos e dá emocionante lição de amor puro e incondicional

“Acredito firmemente que minha fé foi testada durante esta gravidez. Deus queria ver se eu faria o impensável e concluiria Seu plano. Ele queria ver se eu creria Nele para curar nosso bebê. Rapaz, estou feliz por ter feito isso”, disse Kate.

“Eu escolho a vida. Ontem, hoje e amanhã. Vou orar por Nova York e pelos líderes que tomaram essa decisão. Como eu sei muito bem, nada é impossível para Deus”, ela completou.

fonte; guiame


👇👇 - matérias recentes - 👇👇


Mulher sofre de condição rara que a faz vomitar 70 vezes por...
Aprenda a parar de pensar no seu ex e seguir a sua vida
Cães protegem os donos da má energia das pessoas
Famílias tiveram que trocar seus cadáveres depois de descobr...
Se você quiser aliviar a dor no pescoço veja estas 9 dicas
Homem se oferece para pagar dívidas depois da escola ameaçar...
7 razões pelas quais a maioria das pessoas tem medo do amor
Mãe indignada com McDonald's após eles recusarem refeição a ...
Isto é o que acontece no corpo quando se toma água de coco r...
Sortuda é a mulher de ter um melhor amigo homem com quem con...
Por 51 anos, este ex-dono de mercearia ofereceu banquete gra...
5 características de bebês nascidos em dezembro, de acordo c...
Seus amigos de infância são os melhores amigos porque sabem ...
Use o chá de hibisco para baixar a pressão arterial e preven...
Os meus parceiros se desinteressam por mim, eu não sabia os ...
Mulher entra em trabalho de parto no meio de voo e tudo acon...
20 tradições de ano novo para começar 2022 com o pé direito
Você tem mais probabilidade de morrer no seu aniversário do ...
Meu gato e meu bebê comem da mesma tigela, as pessoas pensam...
8 sinais que você pode precisar de óculos, mesmo que você pe...
Mensagem na garrafa viaja da Flórida para Portugal em seis a...
Homem transforma pneus velhos em lindas camas aconchegantes ...
9 sinais que o corpo dá quando você está grávida
Conheça os benefícios do milagroso chá de sálvia
10 motivos importantes para parar de consumir açúcar
Homem trocou gato da esposa há 6 anos, ela ainda não faz ide...
Homem pede à polícia para prendê-lo, ele quer escapar da esp...
Desafios e benefícios de ser um bom ouvinte
Mandei mensagem para o meu ex, o que aconteceu depois mudou ...
Pessoas estão compartilhando histórias emocionantes sobre su...
O hábito de urinar muitas vezes durante a noite pode ser sin...
Quem nasceu em Dezembro têm mais chances de viver até aos 10...
Pai preso após levar a filha de 2 anos para o habitat de ele...
Carta de neto para seu avô doente emociona todos nas redes s...
5 razões para seguir seu coração para viver a vida que você ...
Como fazer essa versão de brigadeiro mais saudável

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *