10 remédios caseiros para tratar a retração gengival

Você sabia que existe uma correlação direta entre sua saúde bucal e sua saúde geral? Na verdade, o Instituto Nacional de Pesquisa Odontológica e Craniofacial, parte do NIH, conclui que a boca é um espelho da saúde e da doença. Por causa disso, a boca pode funcionar como um sistema de alerta precoce para problemas de saúde.

Nossas bocas estão cheias de bactérias. Isso inclui bactérias inofensivas e prejudiciais que causam infecções orais, cáries, doenças gengivais e mau hálito.

Porém, praticar boas rotinas de higiene bucal que incluem escovação diária, uso do fio dental e bochechar com óleo pode ajudar a manter as bactérias prejudiciais sob controle para prevenir problemas dentários graves, incluindo doença periodontal e retração gengival.

O recuo das gengivas é um dos sinais mais dramáticos de doença gengival. Quando a placa bacteriana se acumula na gengiva e nos dentes, ela causa uma inflamação tão grave que pode destruir o tecido gengival.

Isso pode fazer com que a gengiva se afaste dos dentes, expondo as raízes e com o desenvolvimento de pequenas bolsas que abrigam bactérias nocivas.

De acordo com a Clínica Mayo, as bactérias orais e a inflamação, podem desempenhar um papel em doenças como endocardite, doenças cardiovasculares, parto prematuro, artrite reumatoide e câncer de cabeça e pescoço.

Por isso, manter os nossos dentes e gengivas saudáveis ​​deve ser uma prioridade e – à medida que envelhecemos – não apenas para a nossa saúde dentária, mas também para a nossa saúde a longo prazo.

O que são gengivas recuadas?

Retração gengival é um subproduto da doença periodontal (gengiva). A doença gengival é uma infecção do tecido mole e do osso que mantém os dentes no lugar.

Conforme a doença progride, as gengivas se separam dos dentes criando bolsas que abrigam bactérias, levando a uma infecção.

Então, à medida que nosso sistema imunológico luta contra a infecção, o tecido conjuntivo e os ossos que seguram os dentes de maneira adequada começam a se decompor.

Finalmente, sem um tratamento eficaz, a gengiva, o tecido conjuntivo e os dentes são destruídos.

Sinais e sintomas

Nos estágios iniciais da doença gengival, muitas pessoas não sabem que existe um problema. Os primeiros sinais podem ser muito sutis, como sangue ocasional ao escovar os dentes e sensibilidade ao mastigar.

No entanto, conforme a doença progride e as gengivas começam a se separar dos dentes, as seguintes sensações mais visíveis e sensoriais podem aparecer:

  •    Mau hálito que não é curado com escovação dos dentes ou bochechos;
  •    Gengivas inflamadas;
  •    Gengivas de cor vermelha escura;
  •    Gengivas que sangram ao comer, escovar e passar fio dental;
  •    Dentes que são sensíveis a alimentos e bebidas quentes ou frias;
  •    Dentes que estão soltos ou se movem ligeiramente ao comer ou ao serem tocados;
  •    Dor ou desconforto ao mastigar;
  •    Dentes que parecem mais longos do que outros na boca.

Fatores de risco

Embora a falta de higiene dental seja mais frequentemente associada à retração gengival e doença periodontal, existem alguns fatores de risco que aumentam a probabilidade de desenvolver essa condição dolorosa.

  • Mudanças hormonais. Mulheres de todas as idades podem notar que as gengivas são mais sensíveis durante uma mudança hormonal. Isso inclui meninas que entram na puberdade podem ter gengivas sensíveis, assim como mulheres grávidas, que tomam pílulas anticoncepcionais e mulheres que estão entrando na menopausa.
  • Os pesquisadores acreditam que o estrogênio e a progesterona desempenham um papel importante e, de fato, os níveis elevados de progesterona podem causar doenças nas gengivas. Quando as mulheres atingem a menopausa, a boca seca é uma queixa comum. E a diminuição da saliva é uma das principais causas de cárie dentária e doenças gengivais.
  • Diabetes. Os diabéticos são mais propensos as infecções do que a população em geral. Na verdade, a doença periodontal é uma complicação do diabetes. A pesquisa indica que a doença gengival e o diabetes geralmente ocorrem em conjunto; as infecções podem dificultar o controle do açúcar no sangue e a infecção pode aumentar os níveis de açúcar no sangue. Por isso, é vital que os diabéticos pratiquem uma boa higiene oral para prevenir infecções, pois o risco de complicações é alto.
  • HIV / AIDS. Indivíduos com HIV / AIDS correm um risco significativamente maior de retração gengival, pois têm capacidade limitada de combater infecções. Como as mulheres na menopausa, a boca seca é um efeito colateral de muitos medicamentos e da doença. Pode causar cáries, infecções e candidíase.
  • Deficiência de vitamina C. Um dos sinais mais comuns de deficiência de vitamina C é a má saúde bucal, incluindo gengivas inchadas, sangrando ou inflamadas.
  • Fumando. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, fumar enfraquece o sistema imunológico, dificultando o combate às infecções gengivais. E, para fumantes que já apresentam retração gengival e doença periodontal, o tabagismo dificulta a cicatrização das gengivas. O tabaco, sob qualquer forma, aumenta o risco. As estatísticas contam o resto da história:
    • Fumantes têm duas vezes mais risco de doença gengival do que não fumantes;
    • Quanto mais você fuma, maior o risco;
    • Os tratamentos podem não ser úteis.
  • Genética. Como muitos problemas de saúde que enfrentamos, os pesquisadores acreditam que algumas pessoas podem ser geneticamente predispostas a doenças gengivais. Então, para esses indivíduos, a prevenção é fundamental.
  • Certos medicamentos. Medicamentos prescritos e de venda livre que causam boca seca, muitos anticoncepcionais orais, antidepressivos e alguns medicamentos para doenças cardíacas podem causar doenças nas gengivas.
  • Bruxismo. Ranger de dentes, ou bruxismo, é uma das principais causas de retrocesso gengival e doença periodontal. Lidar com essa condição, ao mesmo tempo em que busca tratamentos eficazes, é o melhor caminho para o alívio e a cura.
  • Má higiene oral. Indivíduos que não escovam os dentes, duas vezes ao dia, usam fio dental ou oleosidade, têm um risco elevado de problemas de saúde bucal, incluindo doenças gengivais. No entanto, escovar com uma escova de dentes rígida, ou escovar com muita força, também pode causar retração gengival e causar mais problemas dentários.

Tratamento Convencional

Ninguém adora sentar na cadeira do dentista. E para quem tem retração gengival ou doença periodontal, uma ida ao dentista ou periodontista pode ser particularmente assustadora e dolorosa. Os tratamentos convencionais comuns incluem:

  • Limpeza profunda. Essas limpezas vão além das limpezas anuais. Eles envolvem um processo chamado “dimensionamento e alisamento da raiz”. É aqui que o dentista remove o tártaro acima da linha gengival e abaixo dela. Além disso, em alguns casos, os lasers podem ser usados.
  • Enxaguatórios bucais antimicrobianos / antibacterianos. Para matar a infecção, o dentista pode prescrever certos colutórios e géis para reduzir as bactérias e as bolsas cheias de bactérias.
  • Antibióticos orais. Antibióticos podem ser prescritos para combater a infecção.
  • Cirurgia de retalho. Após a limpeza profunda, enxertos de osso e tecido podem ser recomendados para regenerar osso e gengiva. A enxertia pode usar osso natural ou sintético para promover as tendências naturais de cura do corpo.

Remédios caseiros

Felizmente, para aqueles que sentem intensa ansiedade ao visitar um dentista, existem tratamentos naturais eficazes para retrocesso gengival e doença periodontal.

1) Chá-Verde

Conhecido por seus compostos anti-envelhecimento, os pesquisadores japoneses descobriram que o chá-verde promove dentes e gengivas saudáveis.

O estudo, publicado no Journal of Periodontology, descobriu que beber uma xícara de chá-verde diariamente diminuiu a profundidade da bolsa periodontal, melhorou a inserção da gengiva nos dentes e reduziu o sangramento gengival.

Na verdade, quanto mais xícaras de chá-verde forem consumidas, melhores serão os resultados.

2) Bochecho com óleo

Esta prática ayurvédica envolve bochechar com óleo de gergelim ou óleo de coco por 10 a 20 minutos por dia. A pesquisa mostra que o bochecho com óleo remove as toxinas da boca, ajudando a prevenir cáries e doenças bucais.

Além disso, o bochecho com óleo é tão eficaz quanto o enxaguatório bucal germicida na eliminação do mau hálito, um efeito colateral comum de retração gengival e doenças gengivais.

3) Esfregar óleo de coco e sal marinho do Himalaia

Para reduzir a inflamação nas gengivas, massageie suavemente as gengivas com uma mistura de óleo de coco e sal rosa do Himalaia.

Deixe descansar por alguns minutos e depois enxágue a boca com água. Juntos, eles têm propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias poderosas para ajudar a aliviar os sintomas quando há retração gengival.

4) Vitamina C

Ter uma deficiência neste nutriente essencial é conhecido por causar inflamação e sangramento nas gengivas. Aumentar a ingestão de alimentos ricos em vitamina C, incluindo laranjas, couve, pimentão vermelho, brócolis e couve de Bruxelas, pode ajudar a reduzir a inflamação e o sangramento associados à retração gengival.

5) Aloe Vera

Pesquisadores na Índia estudaram a eficácia do aloé vera na saúde bucal. No estudo, eles usaram cremes dentais à base de aloé vera, enxaguatórios bucais, géis, tópicos, sprays, sucos e suplementos.

Os resultados indicam que a aplicação do gel de aloé vera em gengivas e bolsas inflamadas resulta na melhora das condições periodontais.

Tomar 100 miligramas por dia, além de esfregar o gel nas gengivas, pode acelerar a cicatrização quando as gengivas estão recuando.

6) Septilina

Este medicamento ayurvédico é conhecido por aumentar a imunidade e combater uma variedade de infecções. Septilin é uma mistura patenteada de Guggulu, Guduchi, amla, alcaçuz e outros compostos que apoiam um sistema imunológico saudável e reduzem a inflamação.

Um ensaio clínico randomizado, duplo-cego e controlado por placebo publicado no Journal of Periodontal Implant Science descobriu que a suplementação dietética com Septilin melhora os resultados do tratamento periodontal.

Em apenas três semanas, os participantes que receberam o composto mostraram uma melhora acentuada nas pontuações do ensaio.

7) Amla

Outro suplemento comumente prescrito na prática ayurvédica é conhecido como reconstrutor da saúde bucal. Os pesquisadores reconhecem que o amla auxilia na cura e no desenvolvimento do tecido conjuntivo.

Ele pode ser usado como enxágue bucal ou tomado por via oral em uma forma de cápsula para a saúde bucal de longo prazo.

8) Uso do fio dental

Qualquer coisa que você possa fazer para reduzir a placa bacteriana e as bactérias pode ajudá-lo a lutar contra as doenças gengivais.

Embora os benefícios do fio dental não sejam superiores ao bochecho com óleo, se você quiser usar o fio dental, use-o de maneira mais inteligente.

Escolha o fio dental com cuidado. Além disso, selecione um fio dental totalmente natural que não contenha PFOA ou outros compostos antiaderentes.

9) Enxaguatório bucal

Usar um anti-séptico bucal feito de óleo de orégano é uma ótima maneira de combater infecções na boca. O óleo de orégano tem fortes compostos antifúngicos, antibacterianos, antioxidantes, antivirais e antiparasitários que podem promover a cicatrização das gengivas inflamadas enquanto lutam contra a infecção.

10) Ácidos graxos ômega-3

Um ensaio randomizado, duplo-cego e controlado por placebo descobriu que 300 miligramas de ácidos graxos ômega-3 por dia durante 12 semanas reduzem significativamente o índice gengival, a profundidade da bolsa e o sangramento, ao mesmo tempo que melhora a fixação da gengiva ao dente.

Além disso, os pesquisadores acreditam que também pode atuar na prevenção da periodontite crônica em alguns indivíduos.

Precauções

Conforme mencionado acima, existe uma associação entre doença periodontal e aumento da mortalidade. Nossa saúde bucal é um indicador de nossa saúde e bem-estar geral.

Conforme a doença gengival progride, com retração gengival, os dentes podem ficar frouxos e até mesmo cair. Na verdade, as doenças gengivais causam quase dois terços de todas as perdas dentárias em adultos com mais de 40 anos.

Encontrar um tratamento eficaz é essencial para sua saúde a longo prazo.

Considerações finais

A prevenção é a melhor maneira de combater a retração gengival e a doença periodontal.

Se não for tratada, a doença gengival pode causar retração gengival, infecções sistêmicas e perda de dentes.

As bactérias orais estão associadas à endocardite, doenças cardiovasculares e certos tipos de câncer.

Certos medicamentos que causam boca seca podem contribuir para a doença periodontal

O bochecho com óleo de gergelim ou coco é um tratamento eficaz, pois reduz a placa bacteriana e melhora a gengivite.

Uma xícara de chá-verde por dia diminui as bolsas e melhora a fixação entre as gengivas e os dentes.

Praticar uma boa higiene oral, escovando diariamente com uma escova de dentes macia com pressão suave a moderada, ajuda a prevenir o acúmulo de placa bacteriana que pode levar à doença periodontal.

Via: draxe